Sugestões de Pauta

Campinas é referência da reforma psiquiátrica no Brasil

Campinas se destacou pela mudança no tratamento psiquiátrico realizado no Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira, localizado no distrito de Sousas. O processo acontece desde 1990, quando se deu a assinatura de um convênio de cogestão com a Prefeitura Municipal.

Três anos depois, a instituição se tornou referência em atendimento psiquiátrico no Brasil, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre as alternativas inovadoras adotadas para tratamento do transtorno mental, a arte foi fundamental.

Destaque para o Núcleo de Oficinas de Trabalho (NOT), uma cooperativa criada pelos próprios atendidos, iniciativa que visa a inclusão social e geração de renda para pessoas com transtorno mental ou em situação de rua. O NOT integra a Associação Cornélia Maria Elizabeth Van Hyclama Vlieg que responde pela oferta de atividades como vitral, gráfica, mosaico, marcenaria, costura, serralheria, ladrilho hidráulico, culinária, doçaria artesanal, horta e jardinagem. São 700 diferentes produtos criados dentro das oficinas de trabalho que, atualmente, contam com a participação de pessoas com idades que variam de 18 a 80 anos. Os produtos resultantes das oficinas são vendidos na recém montada loja, Armazém das Oficinas.

Cândido Ferreira: contato@candido.org.br – (19) 3758-8600

Associação Cornélia: contato@armazemoficinas.com.br – (19) 3758-8621


Artes Circenses: uma opção positiva no cardápio de ações socioeducativas

Há cinco anos, o Centro Comunitário do Jardim Santa Lúcia inseriu as artes circenses como uma das oficinas dentro do cardápio de ações socioeducativas. A característica mais marcante desta ação dentro da instituição é a ajuda coletiva. Cada um consegue olhar o outro e não só fazer por si. Nestes ambientes facilitadores e mediadores das relações interpessoais aprendem a ser colaborativos e respeitar os limites.

E ainda proporcionam às crianças e adolescentes da entidade contato com as expressões artísticas e vivência na cultura popular brasileira.

O circo se configura em um espaço lúdico informal, que envolve educação, arte e cultura. Nele, crianças e adolescentes exercitam a busca de sua identidade e autonomia.  Aumentam a autoestima e a capacidade de escolha. O circo contribui de maneira expressiva na oferta do serviço de convivência e fortalecimento de vínculos.

Centro Comunitário Jardim Santa Lúcia: coordenacao@ccjsantalucia.org.br – (19) 3223-3080


Voluntariado contribui para a qualidade de vida de idosos

Atividades culturais, recreativas ou simplesmente conversas realizadas por voluntários em instituições de longa permanência para idosos têm contribuído para amenizar a solidão. O que gera um vazio nas pessoas que envelhecem é o sentimento de que a contribuição que deram para o mundo se esgotou.

Outra possibilidade de contribuir como voluntário é trocar cartas com os idosos. Esta foi a ação alternativa criada pelo Lar dos Velhinhos de Campinas (LVC) com o projeto Afeto Selado. O movimento de receber e enviar cartas é um estímulo que desperta lembranças do passado recentes e remotas. É também um exercício de memória que as correspondências provocam e que traz bem-estar para os idosos.

Lar dos Velhinhos de Campinas: marketing@lvc.org.br – (19) 3743-4300


Dança colabora para o desenvolvimento de vínculos e socialização

Quando as crianças calçam seus sapatos e começam a dar os primeiros passos na aula de sapateado já é possível perceber a paixão pela dança. Na Associação Beneficente Campineira (ABC), com unidade localizada na região Norte de Campinas/SP, a oficina de sapateado é o carro-chefe entre as atividades oferecidas pela instituição.

No serviço de convivência, as crianças e adolescentes, de 6 a 14 anos, reúnem-se para o ensaio e desenvolvem a socialização. Além do aprendizado da modalidade artística, a dança ainda auxilia na coordenação motora, ritmo, integração e concentração. O objetivo é propiciar aos pequenos, por meio da arte, condições para o desenvolvimento da cidadania, respeito, cooperação e ainda colaborar na formação do indivíduo.

Associação Beneficente Campineira:

(19) 3246-0058/0361

nucleoabc@mpc.com.br


Pessoas com deficiência visual superam limites e ganham autoestima com a dança

Promoção da autoestima, superação de limites, integração e comunicação intergeracional, além de momentos de lazer, são alguns dos benefícios gerados com as aulas de dança de salão promovidas no Centro Cultural Louis Braille de Campinas. No espaço de convivência, o grupo busca o desenvolvimento de suas potencialidades e o objetivo é integrar as pessoas e promover a qualidade de vida.

Na instituição, mais do que aprimorar os movimentos, a dança permite à pessoa com deficiência visual construir suas próprias ideias de tempo e espaço e de manutenção do equilíbrio pela reorganização postural a partir da utilização dos outros sentidos. Desta forma, estabelecem o próprio ritmo de aprendizagem por meio da experimentação, do contato corporal, do toque, da exploração do espaço e dos sons.

Centro Cultural Louis Braille de Campinas:

(19) 3252-6265

adm.braille@hotmail.com


Associação paraolímpica de Campinas garante autonomia e promove inclusão de atletas

Quando os atletas se reúnem no Centro Esportivo de Alto Rendimento todas as diferenças são superadas e o que importa é o treino. Na rotina dos esportistas da Associação Paraolímpica de Campinas (APC), dentro das pistas de atletismo e nas piscinas de natação, o que conta mesmo é suor e força de vontade.

Completando 10 anos, a instituição visa difundir as potencialidades das pessoas com deficiência por meio das atividades esportivas. A intenção é garantir a autonomia e a inclusão. A prática de atividade física e os esportes são grandes instrumentos de reabilitação e de habilitação de pessoas com deficiência, mas, sobretudo, têm propiciado a inserção e valorização dessas pessoas na sociedade.

Associação Paraolímpica de Campinas:

luiz.daluz@globo.com


Circolando leva diversão e fortalece laços com a comunidade

Um trailer colorido e divertido chama a atenção da criançada que chega querendo diversão. Esse é o Circolando, serviço de convivência e fortalecimento de vínculos móvel itinerante do Instituto Padre Haroldo, que atua nas regiões Sul e Sudoeste de Campinas/SP, nos bairros Jardim Dom Gilberto e Vida Nova.

Atuando em regiões de alto índice de vulnerabilidade social, o Circolando inova com o trabalho da equipe que está sempre em contato com os outros serviços dos bairros. Além das atividades de circo e dança, o trabalho é realizado na perspectiva de fortalecer as comunidades, as famílias, e procurar construir uma parceria saudável com os serviços do território.

Instituto Padre Haroldo:

(19) 3794-2500

gestaoadm@padreharoldo.org.br


Projeto resgata memórias e emoções da terceira idade

Fortalecer vínculos familiares e de convívio e promover a autonomia e a sociabilidade são alguns dos objetivos do Balaio de Memórias. O projeto desenvolvido pelo Crami, em Campinas/SP, com idosos atendidos pelo serviço de média complexidade, que atende vítimas de violência, acolhe e resgata as lembranças dos participantes.

Com uma câmera na mão, a equipe da instituição entra em contato com os idosos e propõe a elaboração de um documentário. O projeto consiste na produção de um material audiovisual, em que os educadores entrevistam os idosos e juntos vão relembrando histórias e memórias de vida. As lembranças e recordações vividas contribuem para a capacidade de raciocínio, atenção e percepção e o projeto acaba resgatando memórias e emoções dos participantes.

CRAMI Campinas – Centro Regional de Atenção Aos Maus Tratos na Infância

(19) 3251-1234

crami@cramicampinas.org.br


Parque sensorial promove desenvolvimento motor e cognitivo dos pequenos

Com o objetivo de estimular e promover o desenvolvimento motor e cognitivo das crianças, a Creche Menino Jesus de Praga inaugurou um novo espaço para os pequenos. O parque sensorial, planejado a partir de um estudo pedagógico, vai além de ser um espaço de brincadeira e diversão e instiga os sentidos dos pequeninos.

Com diferentes pisos e texturas, como areia, grama, pedras e emborrachado, o parque possui escorregador, casinha, gangorra, balanço e brinquedos projetados com o intuito de promover o entretenimento saudável e descomplicado. A grande atração fica por conta de uma fonte com jatos d´água na qual os pequenos se divertem à beça. A ideia é que a recreação aconteça de forma livre e espontânea.

A preparação do espaço diferenciado contou ainda com a dedicação das famílias das crianças que arregaçaram as mangas e puseram a mão na massa.

Creche Menino Jesus de Praga

(19) 3295-9176

administrativo@crechemeninojesusdepraga.org.br


Turma do bairro fala sobre inclusão da pessoa com deficiência

Falar e sensibilizar a plateia com relação às questões das pessoas com deficiência é o papel principal da Turma do Bairro. O grupo de bonecos, que realiza apresentações teatrais interativas para todos os públicos, faz parte de uma das atividades da Sorri-Campinas.

Inspirados na técnica japonesa Bunraku, os bonecos representam jovens com deficiência física, visual, auditiva e intelectual. A intenção é mostrar de uma forma divertida, porém esclarecedora, que a deficiência não pode ser um tabu. É preciso conversar sobre o assunto e mostrar que a pessoa com deficiência deve ser vista pelo seu potencial, suas habilidades e aptidões.

Sorri Campinas

(19) 3243-0926

sorri.secretaria@gmail.com


Projetos instigam crianças no processo de aprendizagem

Na sala de aula as crianças questionam, participam e são as protagonistas de seus desenvolvimentos. Com a intenção de que os pequenos aprendam livremente e despertem o desejo de descobrir coisas novas, as creches Semente da Vida e Menino Jesus de Praga começaram a trabalhar com a didática dos Projetos Investigativos.

Com os Projetos, as crianças passam a descobrir o prazer de aprender em um contexto que contribui para o desenvolvimento de suas capacidades. O objetivo é que elas sintam a escola como um lugar seguro, acolhedor e agradável, onde têm a oportunidade de explorar, aprender e desfrutar ao mesmo tempo de inúmeras experiências.

A ideia é desdobrar o Projeto, por meio do tema escolhido pelos alunos, a partir de questões problematizadoras. Desta forma, as crianças pesquisam, buscam hipóteses e acham soluções.

Semente da Vida

(19) 3253-6014

semente@sementedavida.org.br

Menino Jesus de Praga

(19) 3295-9176

administrativo@crechemeninojesusdepraga.org.br


Oficina de artes inova e proporciona múltiplos aprendizados

Alguns minutos antes do início da Oficina de Artes oferecida pelo Movimento Assistencial Espírita (MAE) Maria Rosa, todos os jovens esperam ansiosos para colocarem a mão na massa. O motivo é que a aula vai além da educação artística e estimula os adolescentes a pensarem como se fossem funcionários de uma empresa, com cargos e funções definidos. Há encarregados, contadores, organizadores, auxiliares e corretores de investimento. Desta forma, mais que o aprendizado das artes, os adolescentes e jovens acabam desenvolvendo habilidades matemáticas e empresariais.

Lá, quem chega atrasado recebe até uma ‘multa’ e os cerca de 40 jovens, com idade entre 12 e 19 anos, já entenderam que o negócio é sério e, por isso, seguem as regras. E nessa brincadeira a oficina da instituição trabalha com a prevenção de situações de vulnerabilidade e risco social por meio do desenvolvimento de potencialidades, aquisições de conhecimento e do fortalecimento de vínculos familiares.

Movimento Assistencial Espírita (MAE) Maria Rosa

(19) 3246-0894

ongmaemariarosa@hotmail.com


Projeto comprova eficiência do esporte como ferramenta de inclusão social

Criado há seis anos, pelo Centro de Promoção para um Mundo Melhor (Cepromm), o Bola na Rede vem despertando entre os jovens o interesse para o esporte. O projeto é focado no Futsal, mas oferece conhecimento também de voleibol, handebol e basquete. A iniciativa tem como premissa fazer do esporte um instrumento pedagógico que, para além da prática, trabalha a socialização, construção de valores e fortalecimento de vínculos.

Cepromm:

lucas@cepromm.com.br

(19) 3225-0008/0014


Inclusão de pessoas com deficiência em espaços públicos

Crianças e jovens com perda total ou parcial da audição, atendidos pela Associação de Pais e Amigos dos Surdos de Campinas (Apascamp), aprendem mais sobre a cidade onde moram com visita ao Museu do Café, em Campinas/SP.  Acompanhados por uma intérprete de libras, eles interagem diante das informações contextualizadas. Passeios como este são ricos em aprendizado. O que os participantes vivenciam rende muitos assuntos que durante meses são trabalhados em sessões de terapias realizadas na instituição e conduzidas por pedagogas, psicólogas e fonoaudiólogas.

Apascamp:

apascamp@apascamp.org.br

(19) 3242-9900


Entidade de atendimento à vítima de violência inclui trabalho preventivo em seus projetos

O SOS Ação Mulher e Família promove o Serviço Especializado de Proteção Social à Família (SESF) que, tipificado no Sistema Único da Assistência Social (SUAS), acolhe, orienta e acompanha famílias vítimas de violência. Para isso, conta com uma equipe multidisciplinar composta de profissionais, representantes das áreas jurídica, psicológica e serviço social para a promoção do atendimento de mulheres, homens e suas famílias em situações de violência de gênero (espancamento, ameaças de morte, crimes de natureza sexual, violência psicológica, estupros, discriminações,). Atende pessoas de toda a Região Metropolitana de Campinas (RMC), sendo uma grande parte provenientes das regiões Sudoeste e Sul de Campinas.

Atualmente, a instituição inclui em seu portfólio um trabalho de prevenção com a realização de palestras ministradas em universidades, escolas, empresas e instituições que têm como tema a violência doméstica e relacionamento abusivo.

Segundo dados do Sistema de Notificação de Violência em Campinas (SISNOV), a violência doméstica ainda é crescente na cidade de. De 2009 a 2015, os números de casos notificados aumentaram cerca de 100%. Deste montante, 71,3% são vítimas do sexo feminino, sendo que a maioria tem até 19 anos.  Neste período, o número de crianças e adolescentes (de 0 a 17 anos) vítimas do mesmo ‘mal’ chegou a 1.043, sendo que as mais vulneráveis estão na faixa etária de 0 a 11 anos.

SOS Ação Mulher e Família:

(19) 3232.1544

(19) 3234.2272


Horta permite convivência e troca de experiências entre gerações

A horta do Centro Comunitário Jardim Santa Lúcia tem sido um aprendizado para todos os envolvidos, independentemente da idade. O planejamento deste laboratório socioeducativo foi pensado para permear assuntos que resultassem também em mudança de comportamento. Esta vivência entre gerações é muito saudável pelo conhecimento obtido, diferentes experiências trocadas e até divergências de opiniões. As ações propostas seguem para além de um processo educativo. Unem todas as faixas etárias atendidas pela entidade e assim contribuem para o desenvolvimento da autonomia, sociabilidade e fortalecimento de vínculos sociais.

Centro Comunitário Jardim Santa Lúcia:

coordenacao@ccjsantalucia.org.br

(19) 3223-3080


Esporte contribui para o desenvolvimento pleno de pessoas com deficiência

O esporte é uma das alternativas para inclusão e autonomia de pessoas com deficiência visual. Às melhorias da condição física, equilíbrio e coordenação motora somam-se ainda o aumento da autoestima e o fortalecimento do posicionamento na sociedade. Há seis anos, o Taekwondo é um dos esportes oferecidos no Instituto dos Cegos Trabalhadores de Campinas (ICTC). Eles aprendem a técnica oriental do Poomse, uma espécie de luta imaginária. Com a prática são trabalhadas uma série de movimentos a partir de técnicas padrões de defesa e ataque. Esta dinâmica ajuda na concentração, equilíbrio e coordenação motora. Alguns dos atletas formados no Instituto dos Cegos colecionam medalhas de ouro no Campeonato Paulista de Para-Taekwondo, na categoria Poomse.

Instituto dos Cegos Trabalhadores de Campinas

(19) 3231-2136


Apadrinhamento Afetivo gera ressignificação de vidas

O programa Apadrinhamento Afetivo Acordar, promovido pela Associação de Educação do Homem de Amanhã (AEDHA), teve início em 2014 e faz parte da ampliação da rede de serviços que compõe as ações de Proteção Social Especial de Alta Complexidade. Sua missão é mobilizar e incentivar famílias para que apadrinhem crianças e adolescentes com idades entre 07 e 17 anos, com remotas possibilidades de retorno para a família natural, extensa ou adoção, acolhidos institucionalmente em serviços do município de Campinas/SP. A implantação e manutenção das atividades desta iniciativa, nestes últimos dois anos, foi mantida com recursos do Fundo Municipal para a Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA). Este tipo de apadrinhamento é uma ação voluntária desenvolvida por pessoas que disponibilizam tempo e afeto em prol do desenvolvimento de crianças e adolescentes.

Apadrinhamento Afetivo Acordar

apadrinhamentoafetivo-acordar@guardinha.org.br

(19) 3772.9699


Jovens com Síndrome de Down conquistam autonomia

Eles estão conquistando cada vez mais espaços na sociedade. Os jovens com Síndrome de Down estudam em faculdades, namoram, trabalham e fazem sucesso no mercado da moda e na área cultural.
Esta realidade acontece graças aos esforços de instituições como a Fundação Síndrome de Down (FSD) e Centro de Educação Especial Síndrome de Down (CEESD). Elas atendem jovens, acima de 16 anos, com deficiência intelectual e contribuem com a promoção de projetos de apoio à vida adulta.  O objetivo é estimular o desenvolvimento das potencialidades da pessoa com Síndrome de Down, para favorecer a inclusão, por meio de atividades que atendam suas necessidades cotidianas. As instituições são ainda participantes do programa Mobilização para Autonomia (MOB), iniciativa do Departamento de Assistência Social da Fundação FEAC, que visa formar e sensibilizar a rede de entidades e a sociedade em geral no intuito de reduzir barreiras à inclusão efetiva de pessoas com deficiência, promovendo, assim, sua autonomia.

Programa Mobilização para Autonomia

mobilizacaoautonomia@feac.org.br

(19) 3794-3543

Fundação Síndrome de Down

fsdown@fsdown.org.br

(19) 3790-2818

Centro de Educação Especial Síndrome de Down

ceesd@ceesd.org.br

(19) 3795-4690/3731-5050/98992-4523


Curso para gestantes vai além de pré-natal

O Curso de Gestante do Educandário Eurípedes, unidade do Centro Espírita Allan Kardec (CEAK), é composto por 12 encontros com uma programação que aborda as alterações fisiológicas e anatômicas da gravidez; os direitos e deveres das gestantes e dos bebês e auxílio maternidade; reflexão sobre amor na educação; planejamento familiar e métodos contraceptivos; os primeiros cuidados com o bebê; alimentação da gestante e do bebê. Inclui ainda temáticas importantes para a futura mãe como por exemplo gestão e educação financeira. A iniciativa que semestralmente acontece na instituição tem como proposta reunir não somente as informações do tradicional pré-natal, mas valorizar a mãe de uma maneira mais humana com um enfoque psicológico para o enfrentamento da vida depois do nascimento do filho e, especialmente, prepará-la para a importância do vínculo mãe-bebê. Os temas são ministrados por voluntários, profissionais de diversas áreas de competência.

Centro Espírita Allan Kardec – Unidade Educandário Eurípedes

contato.ee@ceak.org.br

(19) 3242.3877 / 2514.8702


Creche e Centro de Saúde criam rede de promoção do desenvolvimento integral da criança

Pensar o desenvolvimento integral e integrado da criança em todos os aspectos é o objetivo da parceria entre a Casa da Criança Meimei e o Distrito de Saúde Norte de Campinas, por meio do Centro de Saúde “Cassio Raposo do Amaral” e do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF).

A aliança estabelecida com equipamentos de saúde pretende promover uma série de formações durante todo o ano com familiares e educadores da creche que serão comandadas por profissionais da rede municipal de saúde com temas que abrangem os cuidados básicos, higiene, prevenção de doenças diversas, entre outros, relacionados ao universo infantil.

Casa da Criança Meimei:
meimei@meimei.org.br
(19) 3241-1132/1622/1964/5888


 Em grupo, adolescentes prestam serviços à comunidade e descobrem novas potencialidades e oportunidades

Desde 2007, o Programa de Prestação de Serviços à Comunidade (PSC), do Centro de Orientação ao Adolescente de Campinas (Comec), atende adolescentes de 12 a 18 anos em cumprimento de medida socioeducativa. É a única entidade em Campinas/SP que oferece este tipo de serviço. Atualmente, são atendidos 100 adolescentes que cometeram ato infracional, além de suas famílias. Diferentemente de outras entidades que trabalham a prestação de serviço em um processo individual, o Comec desenvolve, desde 2014, uma metodologia grupal em que o adolescente faz a prestação de serviço dentro da comunidade onde vive.

Comec:
psc@comec.org.br
(19) 3234-3712/ (19) 3237-0981/ (19) 3307-6338


Medidas socioeducativas: Plano Individual de Atendimento incentiva desenvolvimento de potencialidades do adolescente

Atender o adolescente olhando para suas demandas e interesses e incentivar suas capacidades. Este é o objetivo do Centro de Orientação ao Adolescente de Campinas (Comec), que é referência nacional no atendimento ao adolescente autor de atos infracionais. Os adolescentes são encaminhados judicialmente para a entidade pela Vara da Infância e Juventude para o cumprimento de medida socioeducativa, neste caso de Liberdade Assistida (LA).

Criado em 1980, o Comec desenvolveu metodologias pioneiras de trabalho com adolescentes em conflito com a lei, 10 anos antes da criação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Uma das estratégias da instituição é a construção do Plano Individual de Atendimento (PIA), elaborado juntamente com o adolescente e sua família por meio do qual são traçadas várias metas – baseadas em seu histórico e nas necessidades e interesses que deverão ser realizados enquanto está sendo cumprida a medida socioeducativa. O objetivo é afastar o adolescente do ato infracional e prevenir sua reincidência.

Comec:
la@comec.org.br
(19) 3234-1749/5442


Hip hop leva determinação, valores e possibilidades para crianças e adolescentes na Semear

Dentre todas as oficinas oferecidas à crianças e adolescentes de 6 a 14 anos pela unidade da Associação Semear localizada na Vila Olímpia, em Campinas/SP, o hip hop é a mais popular e concorrida, e é vista como uma porta de acesso para oportunidades futuras na vida da comunidade.

Todo o trabalho desenvolvido com o hip hop que acontece há anos se transformou em um caso de sucesso na instituição. Hoje a oficina tem a participação da maioria das 300 crianças e adolescentes atendidos na Semear e é a ação que mais dá resultados e traz mudanças em todos os sentidos na vida dos participantes. A dança estimula a autoestima, disciplina, o senso de organização, a determinação, o respeito e o comprometimento dos meninos e meninas.

Instituto Semear:
semear@mpcnet.com.br
(19)3282-9113


Hospital Sobrapar é referência no Brasil em tratamento de doenças craniofaciais

Referência nacional em tratamentos de síndromes raras craniofaciais, o Hospital Sobrapar trata pelo menos 11 tipos de doenças, que vão desde síndromes até traumas de face e sequelas de queimaduras. Somente em 2016, foram realizados 20 mil atendimentos ambulatoriais e 1,1mil cirurgias.

Os tratamentos oferecidos pelo Sobrapar, todos gratuitos, englobam o trabalho de profissionais das áreas de cirurgia plástica; serviço social; psicologia, fonoaudiologia, ortodontia, otorrinolaringologia, anestesiologia, neurocirurgia e ortopedia. Este trabalho multidisciplinar resulta em mais qualidade de vida e desenvolvimento dos pacientes, além de impactar na autoestima.

Hospital Sobrapar:
Carol Silveira Assessoria de imprensa
imprensa.carolsilveira@gmail.com
(19) 99791-8261


Crianças vão para a cozinha da escola e preparam receitas saudáveis e saborosas

O Projeto Culinária é desenvolvido pela escola de educação infantil Lar Ternura há 8 anos. O foco atual do projeto é a conscientização das crianças sobre a importância de adotar uma alimentação saudável. Para que haja o envolvimento dos familiares, a equipe de educadores pede todos os meses que os pais enviem receitas saudáveis, e são as próprias crianças que escolhem a receita que farão a cada mês.

Até que chegue o dia do preparo da receita, as educadoras, em sala de aula, discutem com as crianças sobre os ingredientes a serem usados, como por exemplo, quais vitaminas possuem, qual sua origem e como deve ser feita a higienização dos alimentos antes de serem consumidos. Também é feita uma reflexão em sala de aula sobre o que é um alimento saudável e o que é gostoso.

Lar Ternura:
larternura@larternura.com.br
(19) 3256 8923


Introdução alimentar saudável garante o pleno desenvolvimento das crianças

Quando chega o momento de apresentar os alimentos para as crianças, um mundo de descobertas, cores, sabores e texturas se abre para os pequenos. Esta fase é essencial na vida deles, já que a introdução alimentar pode ser o início de uma vida saudável ou não e que pode trazer diversas consequências mais adiante. Aliar a introdução alimentar à rotina das crianças em creches nem sempre é tarefa fácil. E é neste momento que a atuação e integração das famílias e da equipe de educadores das escolas de educação infantil é essencial para apresentar os alimentos de maneira saudável e prazerosa às crianças. Neste sentido, a escola de educação infantil Amigos da Crianças (AMIC) unidade Village, desenvolveu formações com a equipe de profissionais e familiares das crianças matriculadas que tiveram resultados positivos na alimentação dos pequenos.

 AMIC Village:
amic@amic.org.br
(19) 3287-7352


 Comunidade ocupa espaços públicos e ressignifica o território no Jardim Bassoli

Ocupar os espaços públicos e ressignificar o território. É com esta proposta que o Projeto Gente Nova (Progen) encarou o desafio de desenvolver atividades de proteção social e fortalecimento de vínculos no Jardim Bassoli, na região do Campo Grande, em Campinas/SP. Em uma breve caminhada pelas ruas do bairro, é possível observar as atividades com crianças e adolescentes desenvolvidas nas ruas, praças, parques, quadras e até no pasto da fazenda vizinha do conjunto habitacional.

O serviço social oferecido no Jardim Bassoli é desenvolvido de acordo com a trajetória e realidade das famílias que vivem ali há cinco anos. Os cerca de 10 mil moradores vieram de diversos locais de Campinas que eram consideradas áreas de risco ou de proteção ambiental, e que em comum tinham renda familiar de até um salário mínimo.

Progen Jardim Bassoli:
(19) 3221-2334


Explorando o bairro, crianças e adolescentes aprendem sobre botânica e preservação ambiental

O Progen unidade Satélite Íris I atua há 13 anos na região e atende cerca de 870 pessoas, das quais 330 são crianças e adolescentes de 6 a 14 anos, por meio do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Logo que a equipe de profissionais da entidade chegou ao local, onde funcionou até a década de 80 um aterro sanitário, percebeu que a questão do lixo era algo que precisava ser trabalhada a partir de uma nova perspectiva, que pensasse nas condições ambientais da região. Logo, as ações ligadas à preservação do meio ambiente se tornaram um dos pilares do trabalho da entidade na região.

Progen Satélite Iris I
(19) 3028-0385


 Fortalecimento de vínculos é essencial para manter o trabalho voluntário

O Instituto Dom Nery, que oferece educação infantil – 1ª etapa da Educação Básica – tem como premissa acolher com cuidado crianças e famílias e a elas dispensar toda a atenção necessária para que se sintam familiarizadas com a instituição. E é justamente por este motivo que a escola consegue atrair voluntários que trabalham com comprometimento e engajamento à rotina pedagógica da entidade. Com todo esse cuidado e preocupação em estreitar vínculos, o Dom Nery possui hoje cinco voluntários, que desenvolvem as mais variadas atividades: capoeira, inglês, leitura, desenho clássico e organização e manutenção da brinquedoteca. O Instituto atende 180 crianças de 3 a 5 anos e 11 meses em período integral (7h30 às 17h).

Instituto Dom Nery:
pedagoga@domnery.org.br
educa@domnery.org.br
contato@domnery.org.br
(19) 3253-2954/(19)3255-0209